23 de abril de 2018

Serenia - o Lar das sereias. (Cap 1. - Uma ajuda que vem do Mar)


Diversos marinheiros contam histórias, muitos pescadores diziam tê-la visto e muitos homens sonhavam em um dia encontrá-la, alguns para dissecá-la, outros pela sua beleza e sensualidade nada convencional.
            Alguns a chamavam de Sereia, outros poucos de Monstro, mas apenas um homem pôde dizer com certeza seu nome e descrevê-la como ninguém.
            Ela vive no oceano, cada um que a viu cita um lugar diferente do encontro, mas nenhum jamais conseguiu chegar perto ou sequer olhar para uma imagem muito nítida da sereia, pois ela sempre foge com certa rapidez.
Um dia estava no oceano quando um barco muito bonito afundou misteriosamente, devido ao seu conhecimento das águas, ela percebeu que o que aconteceu não foi natural, algo muito ruim causou aquele acidente, no momento ela até conseguiu ouvir um som muito alto de baixo da água.
Dentro do barco estava um homem chamado Pietro, que havia saído pelo mundo em busca de aventura, já havia cruzado os mares e terras de vários lugares. Pietro foi socorrido pela sereia, mas o barco não resistiu e afundou no mais profundo oceano.
Em algum lugar, alguma ilha desconhecida, Pietro acorda e vomita um pouco de água para o lado. Ao levantar muito rápido, sente vertigem e cai sentado novamente, olha tudo a sua volta, mas continua sentado por um tempo. Ele sabe que estava longe de onde o acidente aconteceu e não faz ideia de como foi parar ali, até ver uma menina, de pele brilhosa e escamosa, no meio do mar, de certa forma era até estranho achá-la tão linda, mas logo ela se aproximou dele, nadando muito rápido e foi difícil não notar que a menina tinha uma cauda de peixe, extensa e tão brilhosa e linda quanto ela, ela não usava nenhuma roupa, seus seios estavam à mostra, mas não eram nem notados pelo aventureiro Pietro diante de sua beleza excêntrica.
A sereia tenta se comunicar com Pietro, mas a única coisa que ele ouve é um canto lindo e suave que penetra sua mente, mas que não entende absolutamente nada do que é falado, como se fosse em uma língua de outra região, então ele sinaliza para ela e tenta falar também, mas ela ouve normal a voz dele, que logo se apresenta.
Pietro perguntou sobre o que aconteceu com o seu barco e de forma rustica e infantil ela desenhou algo que parecia significar que ela ouviu um som muito alto que quebrou o barco, pelos seus gestos e afeições. Com a comunicação começando a dar certo por desenhos e frases curtas, logo os dois estavam se conhecendo com ninguém jamais teve a oportunidade de conhecer uma sereia, mas nesse momento um felino imenso surge na praia e ela puxa Pietro para a água e o afunda, e no momento que tenta falar para que Pietro tranque a respiração, ele consegue ouvir a voz suave da sereia normalmente, em baixo da água e percebe que talvez por esse motivo não ouça o que ela diz, porque não é o ambiente dela, após descobrir isso eles conseguem conversar rapidamente com entendimento melhor, ela se apresenta como Laoma e conta o que ouviu no momento do acidente, que ela nunca salvou ninguém, nunca se intrometeu no destino das pessoas, mas que nesse caso ela suspeita que alguém de outro mundo estivesse atrás de Pietro por algum motivo, o barulho era muito forte e parecia um trovão, mas com o céu limpo e o mar calmo, o barco, pela descrição da sereia, se partiu ao meio sem oferecer nenhuma resistência, como se fosse de papel. Pietro, assustado com a história, entregou à Laoma uma moeda, uma moeda de prata com um desenho de um animal parecido com um camaleão de um lado e do outro uma coroa, mas a sereia não tocou na moeda com receio do que era aquilo, mas que ela com certeza sabia que era um item mágico de muito poder.
Durante o tempo que nadavam para mudar de lugar, por conta do felino, a conversa se prolongou e acabou entrando no assunto da existência de sereias, que Pietro estava desconfortável de perguntar, mas ao fazê-lo Laoma diz que já esperava esse momento, então ela contou o que ele queria saber, lhe disse que as sereias são imortais em seu mundo, chamado de Serenia, mas que por um longo período elas estavam a salvo, até que as dimensões começaram a se cruzar, seres de outras dimensões apareciam em Serenia e sereias foram levadas a outros mundos, como ela, mas que aquele mundo tinha uma atmosfera muito hostil para seu corpo e com isso ela tinha um curto tempo de vida, então vivia tentando conversar com alguém sobre isso, para que pudessem fazer algo para salvar os mundos, mas que ninguém nunca a ouvia e só queriam caçá-la ou bater fotos e que agora ela entende o porque, sua voz fora da agua é ouvida como um canto para os humanos.
Laoma contou tudo à Pietro e sem esconder nenhum detalhe lhe pediu para fazer algo, mas nesse momento ele subiu a superfície para respirar antes de continuar a conversa e quando abaixou viu a sereia sendo atacada por um ser invisível, podia perceber o movimento da água em volta do que fosse que a atacava e quando pensou ser tarde demais Laoma abriu os braços e soltou um grito muito alto, que mesmo embaixo da água Pietro teve que tapar os ouvidos, nesse momento ocorreu uma explosão muito forte sob o mar e uma bolha gigante de ar se formou e estourou percorrendo muitos metros, talvez quilômetros pela força da explosão. Pietro sobreviveu, mas seu corpo sofreu muitos traumas internos, ele começou a se afogar, seus braços não se moviam mais, já sem o agressor à atacando Laoma leva Pietro muito rápido para um lugar cheio de gente, arriscando sua própria vida e nadando tão rápido quanto um jato de guerra voa nos céus.
Ao chegar em um píer e jogar Pietro sobre as madeiras da ponte a moeda caiu do bolso de Pietro e a sereia logo a pegou para não deixar afundar e foi nesse momento que ela entendeu o que era a tal moeda, era conhecida como “monetae talpa”, ou em português Moeda Camaleão. O corpo escamoso e brilhoso de Laoma se muda para uma forma humana, sua calda é dividida em duas partes e recolhida para atingir o tamanho de pernas humanas, seus pés logo se formam e suas mãos perdem as membranas entre os dedos, mas o problema disso é que ao se transformar ela perdeu a habilidade de nadar, não sabia como nadar com aqueles membros diferentes e só conseguiu não morrer afogada até alguns pescadores a socorrerem, ela ganhou uma toalha para se cobrir pois estava completamente nua. Laoma contou que o homem se chamava Pietro e todos a entenderam, sua voz também havia sido alterada para voz humana e ela terminou a história dizendo que houve um naufrágio e que Pietro estava muito machucado, eles foram levados por uma ambulância e logo estavam no hospital, Pietro não suportou os traumas e morreu no dia seguinte, mas houve tempo para que ele dissesse à sereia uma coisa muito importante, ele deu à ela um nome, Gabriel Bruno Almeida e disse que ele deveria ajudá-la a resolver o problema dela com essa confusão nos mundos e dimensões, pois ouviu muitas histórias em suas viagens pelo mundo.
Saindo do hospital, ainda sem muitas informações e nem conhecimento do mundo que estava, sofreu por vários dias, por vários motivos, mas logo conseguiu descobrir onde encontrar o tal Gabriel e partiu em sua jornada como humana em mundo de humanos que na maioria das vezes não se comportam como humanos.

Postar um comentário