24 de março de 2015

O Cair do Véu (Cap. 12 - Um novo objetivo)

A vida tem se tornado monótona e o medo é parte integrante das minhas rotinas, casa aberta, porque não adianta trancar, ando na rua olhando para todos os lados, inclusive para cima e para baixo, rezo para um Deus que nem se acredito mais e espero que ao juntar todas as pedras planares o mundo se torne mais seguro, mais equilibrado. 
Continuo na busca das pedras, faltam apenas duas para encontrar, Rediz não tem mais me dado informações, acho que estas duas devem estar muito escondidas, alias, uma, porque Gilden já sabemos que está no inferno, quem falta? 
- Zeras. - Responde uma voz em minha cabeça, era Rediz, deve ter ouvido meus pensamentos. - Zeras, uma linda e majestosa felina de cor translucida e toques suaves, sua raça sempre foi considerada a mais gentil de todas, tão gentil que foi exterminada antes de todos os outros, porque foram facilmente enganados. 
- E você sabe onde encontrá-la? 
- Não sabia, mas algo aconteceu, o mundo está com suas energias desbalanceadas, muita magia circulando e acendeu em minha mente um ponto luminoso que parece ser Zeras, mas ela não está neste plano, o que é estranho, porque estamos exatamente sobre ela. 
- Como assim estranho? Como assim não neste plano? - Neste momento outra voz entra em minha mente. 
- Não estou neste plano porque um portal foi aberto, os mundos estão se convergindo e algo muito ruim está por vir, temos duas pessoas que buscam encontrar vocês também para dar um fim a esse mal, não sei seus nomes e nem onde estão, mas sei que tem seres maus atrás deles para roubar uns itens mágicos que carregam. - Era Zeras, conseguindo contato conosco por estarmos no mesmo lugar, mas em dimensões diferentes. 
- Doran, você é capaz de usar seus poderes para rasgar o espaço/tempo e recuperarmos Zeras? - Pergunta Rediz. 
- Sim, perfeitamente possível que eu faça isso, mas com esse equilíbrio quebrado uma rachadura na dimensão pode não ser a melhor opção. É a única que temos? - Diz Doran 
- Não é a única, mas a mais eficiente e rápida. - Quia entra na discussão. 
- Ok então, vamos para um lugar mais apropriado, pois será estranho um lobo gigante e negro no meio da rua. - fala Zeras com certo alívio de ser recuperada. 
Doran sai de sua pedra sem precisar ser chamado, com o tempo todos adquiriram essa capacidade, exceto Quia. O lobo põe suas garras à mostra, maiores do que quando o vi lutando contra demônios em Corumbá e suavemente desliza a pata no ar, como se estivesse fazendo um corte delicado em um tecido frágil, logo uma luz começa a sair do corte e sua força faz com que pequenos rasgos se tornem um buraco enorme e uma pequena pedra cai rolando pelo buraco, mas junto com ela, outra coisa passa pelo buraco dimensional, um homem muito feio, aparentemente todo queimado e com roupas de lã listradas de vermelho e preto, ele era a encarnação de um personagem de cinemas de terror, Freddy Krueger, logo reconheci e me assustei. 
- Ele é um demônio, Doran feche o portal enquanto lidamos com ele. - Diz Zeras enquanto de sua pedra uma agua límpida e reluzente escorre, logo começa a ganhar a forma de um grande gato, mas com duas caldas e seis patas, ela era Zeras, uma linda imagem animal. 
Freddy tenta usar suas garras para acertar Zeras, mas foi parado por uma mão de um desconhecido, era quem estava me procurando, o rapaz segurou firme o braço de Freddy e o jogou para o lado, ao cair no chão Doran, que já havia fechado o portal, partiu para cima dele e arrancou sua cabeça com apenas uma mordida. 
- Sou Giulian, a considerar que acabei de derrubar o Freddy Krueger, imagino que você seja quem eu procuro, me disseram que você sempre ajuda o mundo combatendo o sobrenatural. - O menino olha para minha cara esperando alguma resposta. 
- Sim, sim, sou Gabriel, uma amiga me disse que estava me procurando, mas até onde soube haveria uma menina com você também, onde ela está? Alias, Freddy Krueger existe? Todos os filmes de terror são verdadeiros? 
- Não todos - Responde Doran - Você acha que a ideia para os filmes surgiu de onde? De alguém que viu aquilo e quis contar pra todo mundo sem parecer louco, isso é um filme de terror, mas nem sempre são exatamente como os filmes, por exemplo o Freddy não se chama assim, ele é um demônio chamado Kurak Gal'aha e não entra no sonhos das pessoas, ele as faz terem ilusões de que estão dormindo para que o corpo reaja com o que o cérebro acredita, sem chegar perto ele é capaz de matar uma pessoa pelo medo que pode causar, quer dizer, podia. 
- Mas sobre a menina que me perguntou, ela é uma pesquisadora que veio de outra dimensão para me ajudar, sou portador de dois itens mágicos de muito poder, criado por deuses, eles que geraram toda essa instabilidade nas energias do mundo, porque eu não sabia como usá-los e usava mesmo assim, agora que aprendi estou disposto a ajudar a resolver o que causei, mas acho que preciso de sua ajuda e de seus amigos. 
- Certo, se ela é uma pesquisadora poderá nos ajudar a encontrar a fonte do problema e como resolver, chame-a, vamos nos reunir em algum lugar mais escondido. 
O caminho de Giulian finalmente se cruza com o meu, uma aliado a mais para resolver um problema tão grande é sempre bom, mas estou certo que tenho sido seguido, não entendo como ou porque, mas vejo a mesma pessoa em várias épocas de minha vida, mas sempre com a mesma roupa e idade, em qualquer lugar que eu esteja, quem será ele? E seguimos nosso caminho a fim de pesquisar, estudar e nos conhecer melhor para alcançar o nosso novo objetivo.
Postar um comentário