25 de fevereiro de 2014

Mansão Dorf (O Anjo retornou! - Cap. 4)

                Giovani partiu em busca do ser chamado de Mau Supremo, sem ao menos saber sua aparência ou classe o herói portador dos itens mágicos contava apenas com sua própria coragem e sabedoria para enfrentá-lo.
- Venha Senhor Mau Supremo, mostre a sua cara e apareça para me enfrentar, gosto de ver o rosto de quem eu mato, mostre-se aqui se for capaz. – Grita Giovani chamado alguém que atormenta até os seus piores inimigos para a briga.
- Quem é você para dizer se sou ou não capaz? Você nem foi capaz de matar todos os seus inimigos, você apenas os fez perder o direito de viver no seu mundo, mas aqui eles ainda possuem seus corpos, podendo voltar a hora que quiserem ao seu plano inferior e esse é o meu plano, infelizmente para você enquanto estamos aqui conversando ele já foi iniciado e faço questão de enviar primeiro o Anjo Negro para o seu mundo, para ele começar a criação da cidade sombria, onde irei aumentar minhas forças para poder andar livremente em seu mundo destruindo tudo e todos. – Uma voz suave e rouca sussurra no ouvido de Giovani.
- Falar através de magia, posso ver o quão corajoso é você. Anjo Negro? O derrotei uma vez, posso derrotá-lo de novo facilmente, mas desta vez entendo um pouco mais que antes, não cometerei o mesmo erro. Primeiro irei acabar com você e logo depois mandarei seu lacaio para um plano tão distante que nem saberá mais o que é viver ou morrer. – Após concluir sua frase uma nuvem de fumaça surge do solo e uma sombra humana é vista.
- Se quer tanto me ver, resista ao meu poder... – Um período de silêncio se deu – O que é você? Porque meus poderes não estão te afetando? – No momento da surpresa a fumaça some e fica somente um homem com seu corpo em decomposição, de baixa estatura e odor fétido.
- Então o Mau Supremo é isso? Um verme em decomposição? Se todos esses monstros que se dispõem ao trabalho escravo soubessem o que você é, você jamais ganharia esse titulo. Meu nome é Giovani, mas pode me chamar de... – Sua frase é interrompida por um grito de ódio.
- Arcaaaanjo??? Eu sabia que te encontraria e agora você não me derrotará. – Diz um demônio enorme, com chifres quebrados. Ao se aproximar de Giovani o demônio começa a sentir dor, deita no chão, sua pele começa a estourar várias bolhas de sangue, começa a babar muito e logo morre.
- Nossa, esse é o seu poder que eu não sinto? Eficiente, me ajudou muito, esse cara tinha me dado muito trabalho, mas agora eu sugiro que não dificulte as coisas, se aproxime de mim e deixe-me prendê-lo neste belo artefato de cristal criado por sete generosos anões. – Diz o rapaz com ironia.
- Não me faça rir, você jamais me derrotaria, eu não tenho somente essa habilidade, mas continuando as apresentações, não costumo dizer meu nome, gosto dos apelidos que ganho, mas como irei te matar agora vou lhe dizer meu verdadeiro nome, eu me chamo Cranen Dorf, sou o único Dorf com sangue de demônio desde o ano 1320, quando nasci matando minha própria mãe porque comi o coração dela.
- Interessante, poderei pesquisar mais sobre você depois que te aprisionar. Fiquei sabendo que também é capaz de reviver uma criança chamada Frank e colocar uma profunda escuridão no lugar de sua alma.
- Aquele garoto maldito, irei matá-lo assim que possível, ele foi capaz de evitar que eu usasse seu corpo, mas ao menos consegui aprisionar sua alma neste plano, ele tem grandes habilidades, preciso eliminá-lo antes que ele as desenvolva.
- Chega de papo então, venha perto de mim e vamos acabar com isso.
- Uma adaga tão pequena? Não é possível que acredite realmente que será capaz de me aprisionar em uma bolinha de cristal usando uma arma tão pequena.
- Eu acredito! – Giovani respondeu já partindo para cima do inimigo e com um golpe certeiro atingiu Cranen Dorf no peito. Uma luz começou a emanar do profundo corte e tomou todo o corpo do inimigo que logo foi se transformando em pó e absorvido pela adaga para dentro do cristal acoplado no cabo da adaga.
                Aquela pequena bola de cristal transparente logo se tornou um pedaço de rocha preta e maciça, nesse momento o plano sombrio começou a mudar, o solo começou a ser inundado por uma camada de agua negra que escorre das montanhas, o céu negro foi ficando avermelhado e todos os demônios, espíritos e monstros foram libertados de suas correntes e se vingaram de cada um que se uniu à Cranen Dorf, os primeiros foram os médicos, que eram apenas espíritos perdidos que ganharam esse poder pelo próprio Cranen ao toparem se unir à ele.
                Giovani então voltou a procurar os sete anões e o menino, ao chegar na forja que eles haviam ficado o menino estava iluminado e se despedindo dos anões, quando viu o herói logo se assustou e pôs a mão em sua barriga, ele nem havia percebido, mas no momento que matou Cranen Dorf ele também foi atingido, infelizmente não foi possível curá-lo, então o menino o olhou nos olhos e disse.
- Prazer, meu nome é Frank, eu sou a alma do garoto que você conhece, neste plano eu me libertei e descobri meus poderes, consegui manter meu corpo vivo, fazendo todas suas atividades normais com uma consciência comum mesmo estando tão longe, apenas nos dias que precisei buscar os meus sete amigos anões que precisei deixá-lo em dormência por dias inteiros, eles também viviam na cidade como humanos normais, todos eram crianças e foram dadas como mortas quando os convoquei. Como você foi atingido por um mau que tem muita força neste lugar não consigo curá-lo, vamos sair daqui e voltar ao nosso mundo, talvez eu possa fazer algo por você lá.
- Frank, por isso Cranen me disse que você tinha muito potencial, você é sim um ser muito poderoso, conseguiu até impedi-lo de invadir nosso mundo, mas precisamos ir embora, ele me disse que libertou o Anjo Negro em Canavial, precisamos detê-lo, ele é muito destrutivo.
                Frank então põe as mãos nos ombros de Giovani, um anão entrega-lhe outro cristal em troca da rocha onde Cranen estava aprisionado e logo eles se teletransportam, mas sua visão não era nada boa.
                Canavial, uma bela cidade que passou por muitos problemas recentes havia sumido, foi destruída completamente e vários corpos estavam jogados ao chão, decepados, desmembrados ou apenas espancados, todos mortos, mas maioria dos habitantes haviam sumido, provavelmente o Anjo Negro as drenou para aumentar seus poderes, essa é uma das habilidades dele, quanto mais humanos ele drenar, mais energia tem para gastar com suas maldições. O Anjo Negro ficou conhecido assim porque não gosta de cores, por onde passa tudo fica cinza ou preto e Giovani foi o sexto caçador a tentar detê-lo, os outros cinco também foram drenados após apanharem muito.
                O corpo de Frank havia sido drenado também, ele não percebeu enquanto estavam lidando com o Mau Supremo, mas agora ele era apenas um corpo de luz, que aos olhos de Giovani era a descrição mais conhecida de um Anjo de verdade.
                Frank então ergueu suas mãos, sentiu uma força muito boa e enquanto soltava um grito muito alto de sofrimento lançou uma enorme bola de luz que explodiu atingindo uma grande área em volta da cidade, isso chamou a atenção do Anjo Negro e um pequeno exército de demônios.
- Agora é comigo Frank, eu vou enf... – Giovani põe a mão na barriga novamente com dor e cai no chão sem forças.
- Descanse meu amigo, é a minha vez, eles destruíram a minha cidade, eu construí essa cidade na primeira vez que encarnei para proteger um povoado, aqui era a vila de Canavial, foi totalmente queimada e destruída por um Demônio chamado Xapó, consegui salvar todos os moradores e detê-lo, mas a cidade precisou ser reconstruída. Desta vez eu falhei, enquanto estava sem consciência do que sou fiz coisas dignas de humanos, como entrar naquela mansão para provar uma superioridade que não existia, mas você merece todo o meu respeito pelo que fez, então descanse e deixe comigo essa batalha, pois hoje o anjo retornou. – Ao concluir a frase soltou um poder muito forte que derrubou tudo em um raio de cem quilômetros e extinguiu em segundos a existência do Anjo Negro e sua trupe.
To be continued...
.
.
.
.
Now...
                Giovani acordou em um lugar totalmente branco, em uma cama macia e sem sentir dor nenhuma, estava limpo, de barba feita, cabelo arrumado e roupas também brancas.
- Onde estou? – Diz Giovani enquanto abre os olhos ainda sonolento.
- Você está sendo tratado para retornar à sua missão. – Responde uma voz feminina muito doce.
- Missão? De que estou sendo tratado? – Confuso ele pergunta.
- A missão é manter a ordem no mundo, o equilíbrio, eliminando o mau que tenta subir o poder e está sendo tratado da ferida causada por Cranen Dorf, o Anjo Iniel, que você conhece por Frank te trouxe para nossa casa de recuperação no céu, você já conhece tanto do mundo e nos ajudou tantas vezes que o Supremo permitiu com facilidade para garantir sua total recuperação, precisamos de você forte e saudável. – Aparece uma linda mulher angelical, com asas douradas e um rosto de beleza inigualável. – Prazer, sou Mirela, Arcanjo responsável pelo tratamento de efeitos causados pelas forças sombrias.
- Obrigado, me acorde novamente quando for voltar ao meu mundo. – Então logo Giovani dorme novamente, teve um belo sonho enquanto aguardava seu retorno às lutas e ansioso para revelar a verdade que descobriu sobre a caçada aos demônios e monstros.


The End!!!
Postar um comentário