21 de outubro de 2012

A história de Karin Obaid Haro!!


Quando ainda jovem, Karin estava em sua casa dormindo, na Turquia,  quando ouviu alguns barulhos de janela e acordou assustado. Em seguida ouviu as vozes de seu pai e mãe chorando, correu para o quarto deles, mas o que viu quando chegou foi triste e dali em diante marcou sua vida para todo o sempre.
Um quarto todo ensangüentado, os corpos de seus pais dilacerados e desmembrados jogados no chão e na cama, mas o mais temível foi aquela imagem, algo grande, magro, de braços compridos e garras imensas, visivelmente era um tipo de demônio, coisa que ele jamais imaginou que existisse.
Este demônio avançou em direção a Karin e quando ele virou as costas para correr tomou uma arranhada nas costas, a dor foi dilacerante e então apagou.
Após acordar já no hospital e com vários policiais rondando sua maca, um se aproximou para lhe perguntar o que houve, havia passado apenas dez horas aproximadamente e seu corte ardia como se estivesse em brasas.
O policial perguntou o que o menino tinha visto, mas quando contou tudo ouviu apenas risadas de ironia, os médicos consideraram que suas memórias tenham sido alteradas devido ao trauma, transformando aquela cena real em algo de ficção, para que ele se adaptasse melhor, mas não era.
Durante sua estadia no hospital os médicos aplicavam qualquer medicamento, mas nenhum surtia efeito para amenizar a dor do menino, suspeitaram até de que fosse psicológico, então sedaram o garoto de novo, que só acordou dois dias depois, mas agora sem sentir absolutamente nada de dor, no mesmo dia já foi encaminhado a uma casa de adoção, pois seus pais não tinham parentes próximos na Turquia.
Sem testemunhas, sem pistas e sem nenhuma idéia do real acontecimento a policia arquivou o caso e Karin foi levado, ele tinha 12 anos.
No primeiro dia, ao chegar na casa de adoção, foi tudo tranqüilo, mas sua noite foi cheia de pesadelos com aquele demônio. Em meio de sua insônia, Karin resolveu usar o banheiro e ao passar na frente do espelho percebeu algo inacreditável, sua imagem no espelho havia sumido, ele simplesmente não tinha reflexo, desde então tem evitado espelhos e procura, além de respostas, a vingança.
Sua vida a partir daí foi turbulenta, pais adotivos que não suportaram suas noites de insônia, outros que não entendiam o porquê que ele quebrava todos os espelhos da casa, mas o pior aconteceu com 15 anos, quando ele, em uma noite de insônia, simplesmente fez uma casa desmoronar com pensamentos, então fugiu e nunca mais foi visto.
Karin se virou, fez coisas das quais se arrependia, mas sabia que era o único jeito de se livrar daquilo, conseguiu chegar, ilegalmente, ao Brasil e em suas caminhadas foi parar em Campo Grande, MS.
Ainda com 15 anos começou a tentar fazer novamente aquela coisa de desmoronar a casa, assim percebeu que tinha um dom, ele era capaz de controlar a terra, podia levitar pedras, causar pequenos abalos, mas não tinha chegado nem perto de desmoronar algo.
Karin viveu nas ruas, aprendeu o português, e durante todos os anos seguintes treinou suas habilidades e começou a fazer pequenos atos de justiça, como salvar pessoas de assaltantes e ajudar a prender bandidos, sem que ninguém soubesse, pois ele usava a terra como amiga.
Com certa idade aprendeu a se infiltrar na terra, tornando-se “parte” dela e seus objetivos começaram a alcançar novos limites, pois a tão esperada vingança agora era algo do qual ele podia acreditar mas como diz o ditado “grandes poderes trazem grandes responsabilidades”, apesar de ter visto um demônio ele ainda não sabia de tudo o que o mundo realmente escondia e que seu poder poderia não ser nem próximo do que lhe garantiria a vitória.
Quando estava com 25 anos Karin começou a buscar novos horizontes, pensou que se ele era capaz de mover a terra, será que não poderia conseguir manipular o fogo também?
Ele começou a entrar em bibliotecas escondido, ler tudo o que podia sobre o assunto, mas parece que ninguém nunca falou sobre esse isso, até que encontrou um livro negro de magia, na seção de ficção, porém aquele livro descrevia exatamente o que ele estava passando, e inclusive mostrou a ele que a terra sob suas unhas não era uma sujeira normal, era um efeito de seu poder, assim como a rigidez de sua pele, que entortou uma faca certa vez que prendeu um assaltante. Neste mesmo livro ele descobriu que para entender um novo elemento seria necessário muito estudo e muita prática, um instrutor mago seria bem vindo, mas ele não tinha isso, então começou a tentar, sozinho e insistentemente.
Quando estava com 28 anos conseguiu usar um isqueiro e fez com que sua chama aumentasse de tamanho em uns cinco centímetros, aquilo foi um sucesso para ele que deslanchou e logo aprendeu a criar pequenas trilhas de fogo.
Karin, quando completou seus 38 anos, ainda vivendo nas ruas do jeito que a vida lhe ensinou, viu um assalto em um beco e resolveu ajudar, ali ele se deparou com mais uma coisa da qual não acreditava, um anjo estava com uma arma apontada na cabeça de uma pessoa, então o disparo e sangue derramou, um anjo matou um homem, a queima roupa.
O anjo era brilhante, suas asas brancas eram lindas e sua pele era cinza, trajava roupas douradas e sua pistola emanava uma forte energia que Karin podia sentir. Ele se escondeu na terra, preparou uma tática para atacar, mas antes mesmo de tentar foi surpreendido pelo anjo que o tirou de dentro da terra com tanta facilidade que ele se assustou, o anjo então olhou para ele e disse:
- Seu poder é magnífico, como um mendigo aprendeu tais habilidades?
- Sou insistente, mas quem é você?
- Não te interessa, até porque você morrerá agora.
 O anjo apontou sua arma para a cabeça de Karin que no susto empalou o anjo com uma grande estaca de ferro que ergueu do solo, o corpo se desfez e a arma caiu à frente de Karin, que logo a pegou e ao guardar a arma ouviu palmas nas suas costas, virou-se e lá estava outro turco, grande, forte, moreno e vindo na direção de Karin.
- Muito bom para um mendigo que não teve nenhuma instrução de magia, como se chama?
- Desculpe, mas só respondo se me responder antes o que é tudo isso e quem é você?
- Meu nome você saberá, e o que é tudo isso, é simplesmente isso, a vida real, as coisas que os humanos não vêem porque não querem ou porque não podem, alguns ficam loucos, outros se juntam a nós, mas a maioria se mata, já você, eu vejo que é um homem muito forte.
- Se juntam a nós? Quem seria nós? – Logo que pergunto isso surgem mais duas pessoas atrás do turco. Um padre com uma grande espada na cintura que mais parece uma cruz e uma mulher tão branca que se torna quase invisível, com movimentos leves e uma calma incrivelmente perceptível.
- Nós somos de uma sociedade que busca fazer exatamente o que você faz, ajudar os humanos na luta contra demônios e anjos, suas habilidades podem ser muito úteis para nosso time, venha comigo e lhe mostro tudo, lhe conto tudo e também podemos lhe fornecer alimento e roupas melhores, deve estar faminto.
- Muito obrigado, mas com um mundo tão desconhecido ainda, como posso confiar em vocês?
- É bem simples, pode confiar ou não. Se confiar lhe daremos tudo, inclusive ensinamentos que você nunca teria na rua, se não confiar viramos as costas e esperamos você nos procurar, neste endereço. – Diz o turco entregando um cartão para Karin.
- Então vamos, quero saber tudo o que se passa.
Então assim começa a incrível história de Karin Obaid Haro, um herói que junto a tantos outros, salvaram o mundo várias vezes das ameaças de anjos e demônios, protegendo a humanidade e mantendo esse véu, entre o real e o que os humanos aceitam, fechado, para que o mundo não se torne um grande pandemônio.
Postar um comentário