2 de novembro de 2009

RPG não cria assassinos!


Abordo neste texto um assunto que muitos falam, falam e falam sem nem sequer saber do que se trata realmente, acreditando na mídia e seguindo a cabeça dos outros.

RPG – Jogo de interpretação de personagens que estimula a criatividade, a interação entre o grupo, imaginação e raciocínio, entre outros benefícios mais particulares, como a distração para não pensar em problemas ou relaxar de uma semana dura de trabalho.

Temos várias noticias espalhadas na internet falando do assunto RPG como motivo de diversos crimes onde na maioria dos casos já houve até comprovação de que não havia a ligação do jogo com o crime, apenas o fato de que em alguns casos os envolvidos eram RPGistas.

RPG não é um jogo satânico, existem diversas modalidades do jogo, diversos “sistemas”, como chamamos. Alguns podem ser usados até para dar aulas em escolas, utilizando fatos históricos, como ocorreu comigo enquanto fazia o primeiro ano do ensino médio.
Jogamos um sistema onde envolvemos fatos históricos para incentivar o estudo e gravarmos melhor a matéria ali apresentada. Considera isso um crime?
Mas temos mesmo assim preconceituosos que nem sequer conhecem o jogo e falam o que não sabem, pensam coisas erradas porque a mídia faz questão de implantar isso nas idéias dos desinteressados e influenciáveis.

Quando não conhecemos, não podemos julgar.
Nunca se julga algo de que não se sabe nada a respeito, ou ao menos nada relevante.
Assim como com as pessoas, que julgam os negros, os homossexuais, os índios, mas não pensam que cada um tem sua cabeça, sua idéia, sua vida, seu passado. Cada um pode se tornar o melhor homem, ou mulher, do mundo ou acabar caindo na vida de bandidagem, de crimes, mas isso não é culpa de jogos ou filmes e sim de índole ou desatenção com o indivíduo.
Temos várias pesquisas que mostram sobre a quantidade de negros que se envolvem com o crime ou que morrem pela polícia, quantidade de brancos que tem nas faculdades, que é acima de qualquer outra raça.
Tudo isso porque? Porque existe preconceito no mundo, dão mais oportunidades aos brancos de que aos índios, negros e pardos. Porque? Cor? Quer dizer que se eu sair de camiseta vermelha, alguém que não gostar não vai querer falar comigo?
Isso não significa nada, é tudo idéias vagas de quem nem se quer faz questão de conhecer uma pessoa da qual tenha preconceito ou, no assunto deste texto, procurar saber do que realmente se trata o jogo.

Temos um jogo muito comum e o mais falado em nosso país, que é o Futebol.
O que o futebol tem de tão importante que não é citado como motivo de mortes ou brigas?
Só porque é o orgulho brasileiro?
Procurem na internet, quantos crimes ocorridos que “dizem” que é culpa do RPG e quantas mortes e espaçamentos não são ocorridos em estádios de futebol ou na saídas dos jogos?
Futebol influencia a violência?

Futebol – Esporte onde vinte e dois jogadores disputam uma bola e tentam fazer gol em uma armação de ferro que chamam de trave. Durante a partida muitos palavrões são falados, xingamentos são direcionados ao juiz, latas e garrafas são arremessadas ao campo com o intuito de atingir os jogadores ou o juiz e alguns casos a torcida quebra as grades de proteção para poder chegar ao campo e bater em algum dos alvos citados acima.

Um esporte bem tranqüilo não é?
Um esporte que não incita a violência não é?
Um esporte que não causa dores e sofrimentos não é?
Um esporte que é muito bem falado mesmo sendo motivo de mortes e brigas enquanto um que não passa de um esporte “mental”, para exercitar as faculdades da mente, fica sendo jogado no lixo e taxado de motivo de crimes.


Seguem dois sites falando de crimes que dizem ser causados por RPG e logo abaixo as informações que podem comprovar que não havia nenhum motivo que ligasse ao jogo, mas sim um monte de baboseiras que os advogados inventam para aliviar a culpa do criminoso e em último caso considerá-lo psicológicamente incapaz, levando-o assim para uma clínica especializada, onde não sofrerá as penalidades de uma prisão de verdade.

http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2005/11/338133.shtml

http://slicer.wordpress.com/2005/11/28/os-assassinatos-relacionados-ao-rpg/

Por favor, pensem antes de falar.
Pesquisem e entendam antes de julgar.
Se mesmo assim não gostar do que ver, guarde para si, pois o seu gosto é só seu e ninguém precisa gostar de sorvete só porque você gosta!

Até mais e desculpem o tempo sem atualizar o “Jogando Pedras”!

Colaborador deste post: Thiago Russo (RPGista assim como eu.)
Postar um comentário