23 de setembro de 2009

Trânsito, está na hora de acordar para esta realidade!


Um carro derrapa na chuva e acerta um poste. Motorista morto e passageiro com fraturas incalculáveis.
Uma moto tenta uma ultrapassagem arriscada é atinge de frente uma van. Piloto morre na hora e o motorista da van, sorte se estiver com cinto, só se machuca um pouco se manter o controle, mas caso fique agitado pode jogar o veículo para cima de outro ou de pedestres. Mais mortes e ferimentos.
Um ônibus passa no sinal vermelho e um carro vindo em alta velocidade não consegue parar. Passageiros machucados e o motorista do carro provavelmente será internado no hospital, isso se não ocorrer o pior.
Dois moleques em um carro, bêbados e em alta velocidade na avenida Mato Grosso atingem um veículo de uma garota linda que só tentava chegar em casa após uma festa. Nada acontece com os dois, nem se quer penalidade judicial, mas e a menina? Acreditem, passou pelos piores momentos da sua vida e sua família e amigos rezaram juntos pela sua melhora. Graças a Deus está viva e consciente, mas quando será que o trauma será superado? Quando será que voltará a ter todas as suas capacidades de antes do acidente? Rezamos agora por essa benção!
Trânsito, difícil ficar nele, difícil falar dele, difícil sair vivo dele.
Quando que alguém poderá sair de casa para uma festa sem a preocupação de sofrer um acidente?
Quando você poderá deixar seu filho sair com amigos, sem a preocupação de sofrer um acidente?
Quando deixará sua esposa sair com uma amiga para o shopping, sem a preocupação de sofrer um acidente?
Quando você entrará em um carro sem pensar que deve ter muito cuidado, pois pode ser que sofra um acidente?
Se querem mesmo saber, nunca, ao menos enquanto tentam descobrir essas respostas.
As respostas para essas perguntas devem estar na sua cabeça, não o “quando” e sim o “o que eu posso fazer para melhorar”.
Pensem, reflitam. Um carro não é uma arma, ao menos não foi criado com essa intenção.
Uma moto não serve para voar, e sim para ser econômica e ágil.
Se quer chegar mais cedo, acorde mais cedo. Se está atrasado, melhor atrasar para o serviço do que adiantar sua ida para o céu.
Seja esperto, aprenda a dirigir. Não diga “EU SEI DIRIGIR” e sim “EU SOU UM BOM MOTORISTA”. Quem sabe dirigir? Até uma criança, hoje em dia, aprende a dirigir em carros elétricos de pequena cilindrada. Quem sabe realmente dirigir?
Você sabe dirigir?
Se está cruzando uma rua e outro carro simplesmente invade a preferencial. O que você faz?
Eu sei que aqui você vai responder, “Eu freio e deixo-o passar”, mas na hora H você vai dizer, “Ele que ta errado, se bater é ele que paga”. ELE QUE PAGA??? Existe preço para a sua vida???
Você se considera tanto um lixo assim que sua vida tem preço?
A vida lhe foi dada como presente, você não comprou em um leilão ou em oferta numa loja de R$1,99.
Se percebe um motoqueiro indo à sua esquerda entre os carros estacionados e o seu, sendo que você está dando seta para virar exatamente para o mesmo lado. O que você faz?
Tudo bem de novo, eu sei que responderá certo. Mas na hora você pensa: “Foda-se ele, quem mandou fazer ultrapassagem arriscada. Vou fechar ele e se cair o problema não é meu.”
Não pense assim, o problema é seu sim. Porque uma coisa que aprendemos na auto-escola é justamente a direção defensiva.
Você sabe o que é isso? Direção Defensiva.
Simples. Dirigir sempre prevendo o que pode acontecer, estando certo ou errado deve sempre evitar a colisão ou o atropelamento.
ATROPELAMENTO!!! Muito bom eu ter lembrado disso.
Trânsito não é só de carros não, tem o trânsito de pedestres também e acredite, todos temos os mesmos direitos.
Quando o sinal se abre, muita gente ainda estará passando pela faixa, atravessando a rua. Espere e depois vá. Mas muita gente fica buzinando ou acelerando o carro como ameaça para apressar o pedestre. Para que isso?
Mas e quanto a você pedestre? Porque não anda um pouquinho mais rápido e para de achar que você tem sempre razão!
Hoje mesmo eu topei com um caso em que o carro já estava no meio da rua e a menina correu para passar na faixa, quase foi atropelada e ainda xingou o motorista do carro.
Para que xingar? Quem pediu para ser atropelado? O motorista mirou, focou o alvo e pisou fundo até alcançar o pedestre? Nãooooo, foi a infeliz que acha que está sempre certa que resolveu correr na frente mesmo vendo o carro se aproximando.
Acidentes, atropelamentos, colisões.
Mortes, ferimentos, famílias desesperadas.
Um dia você está voltando de uma festa, bêbado. Alguns metros da sua casa você não consegue perceber uma pessoa andando na rua e por estar com os reflexos alterados não consegue desviar. O atropelamento é inevitável e a vítima fica ali desacordada e caída.
Bêbado, e para piorar, sem carteira de habilitação. Desesperado você simplesmente corre para casa e entra com o carro na garagem.
No dia seguinte diz para todos que atropelou um cachorro, por isso o quebrado na frente do carro, mas sua consciência não te deixará mais em paz, principalmente se olhar nas notícias e ver que encontraram uma pessoa morta exatamente onde atropelou aquele pedestre.
Agora pense o contrário.
Você é pai de uma menina que resolve sair para festa com amigas, na volta pega carona com uma delas que a deixa algumas ruas de distância da sua casa, no caminho é atingida por um veículo conduzido por um homem bêbado, mas só a vítima sabe disso. Você como pai fica preocupado por ver que sua filha não voltou pra casa, então seu telefone toca e a policia lhe informa que encontraram o corpo de sua filha atropelado e sem vida.
Você por acaso, através de amigos aqui e ali, desesperado e com a cabeça estourando, descobre que o seu vizinho é o homem bêbado que atropelou sua filha.
O que você faria?
Acredite, eu não tenho coragem de admitir a minha resposta.
Você tem?
Você perdoaria um cara que matou sua filha por ignorância, molecagem, graça de sair de carro e beber todas com os amigos?
Raros os que iriam.
Trânsito, está na hora de acordar para esta realidade.
Qual o motivo de eu ter escrito este texto?
O simples motivo de uma grande amiga, amável menina, linda e única.
Vítima de um acidente de carro onde ninguém foi punido e a justiça também não está atuando como deveria.
Ela sempre foi o chaveirinho da turma de amigos.
Sempre foi o centro das atenções dos meninos.
Assumo que eu era louco por ela.
Mas e agora? Onde ela está? Como está?
Viva, por que Deus tem piedade e sabe que ela foi vítima de um desses moleques que bebem e vão fazer graça com o carro da mamãe, de tanque cheio e som alto!
Aonde está uma mãe dessas? Apoiando os meninos para que nada aconteça com eles.
Aonde está a família da vítima? Mais preocupados com a recuperação da filha do que com justiça, apesar de todos estarem torcendo por isso!
JUSTIÇA!
Vingança não leva a nada, mas o quão essa garota era adorada, não me espantaria que alguém tivesse alguma atitude mais desesperada. Apesar de eu considerar isto também um erro grave.
Vingança não leva a nada.
Violência só gera violência.
Álcool só gera desgraças.

ESTÁ NA HORA DE ACORDARMOS PARA ESTA REALIDADE!!!

Se quiser beber, não dirija.
Se for dirigir, não beba.
Se achar difícil cumprir isto, então nem saia de casa.
Não deixe que uma garrafa de cerveja torna sua vida um inferno!
Postar um comentário