28 de agosto de 2009

Distúrbios Mentais.

Há 40 anos não se ouvia muita gente falar ou sofrer de perturbações mentais, havia poucos casos e eram ainda menos os que procuravam ajuda de psiquiatras. Atualmente este número cresceu absurdamente sendo o equivalente a trinta vezes mais casos de depressão, esquizofrenia, síndromes, transtornos e assim por diante.
Com a apresentação da esquizofrenia e alguns outros distúrbios que a novela Caminho das Índias tem mostrado, a busca por psiquiatras aumentou ainda mais, pois haviam pessoas que nem sequer sabiam os sintomas ou até mesmo desconheciam algumas dessas doenças.
Foi constatado que ouve um aumento de aproximadamente 10% na procura por tratamento de esquizofrenia em hospitais como a Santa Casa de Misericórdia do Rio, como mostra pesquisa realizada pelo jornal Extra, publicada em 07/08/2009 (link).
Sendo de grande utilidade, a novela proporciona, além de apresentar as doenças, o conhecimento sobre elas para que assim diminua o preconceito e aumente a preocupação das famílias que tem um filho ou filha com tais doenças, evitando as crises mais fortes que podem levar até ao suicídio.
Muitas pessoas tem vergonha de falar o que tem ou o que sentem, se todos fossem despreocupados com o que o mundo pensa, este número de procuras por psiquiatras aumentaria ainda mais.
Pode-se dizer que a psiquiatria é a profissão do futuro, pois devidos aos diversos fatores que se apresentam hoje e que podem se intensificar com o tempo, a tendência é que mais pessoas apresentem distúrbios mentais, sejam eles mais leves, como as crises de ansiedade ou mais graves, como a esquizofrenia.
Sinceramente, eu atualmente estou tratando de um problema também, passei por uma crise e procurei um psiquiatra, não posso dizer que é grave, mas acreditem, não é legal.
Medo aterrorizante a ponto de projetar a imagem daquilo te assusta, como personagens de filmes de terror.
Eu não conseguia dormir sem ter uma musica tocando ou uma luz acesa, porque já imaginava que tinha a menina do exorcista ali do meu lado olhando pra minha cara com a língua de fora e a cabeça virada para trás, ou às vezes até ouvia barulhos como as garras do Chacal, do filme “Os 13 Fantasmas”.
Mas eu nunca procurei um médico por isso, até o dia em que não consegui entrar em casa porque achava que teriam monstros ou aqueles personagens ali dentro da sala.
Neste dia foi o “tapa” que eu tomei para procurar um especialista.
Sentei na garagem e comecei a chorar.
Se você acha engraçado, recomendaria que começasse a pensar. E se fosse com você?
Eu não sou medroso, muito menos impressionável, assisto filmes de terror e em alguns casos até dou risadas, mas quando se trata de um distúrbio, você não consegue controlar seus pensamentos, você se distrai e logo se pega pensando em monstros de novo.
Coisas que parecem não significar nada na hora se mostram aterrorizantes depois.
Estou me tratando e hoje eu sei que simplesmente pensar em coisas positivas e se distrair não resolve, em casos como o meu o necessário é mesmo ser tratado por um especialista, tomando remédios e seguindo as ordens do médico.
Contei o meu caso e não sou o único a passar por isso.
Conheço também um caso que a pessoa tinha síndrome do pânico. Eu via de perto o que essa doença pode levar a pessoa a fazer.
Depressão ou depressão pós-parto, também conheço quem já passou por isso.
E em todos os casos as pessoas só melhoraram depois que se trataram com psiquiatra.
O mundo hoje gira em torno de muito estresse, muita correria, muitos problemas, crises e tudo isso afeta nossa estrutura e nos faz cair em um poço que às vezes não conseguimos sair sem ajuda.
Empresas tentam diminuir os casos de estresse no trabalho proporcionando momentos de lazer entre os funcionários, momentos em que é dada prioridade à “bagunça”, para dar risadas e esquecer os problemas, mas ainda sim é constatado o aumento de pessoas com distúrbios mentais.
Preocupem-se...
Atentem-se...
Tratem-se...
Pois o que contei ali em cima é verdade e deve ser levado a sério.
Postar um comentário